quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Tarte Fresca de Morangos


Mais uma sobremesa fresca que fiz para um jantar em casa dos meus pais :)
Desta vez o objetivo era gastar os últimos morangos que vieram da horta e um resto de doce de morango que me tinha oferecido.

O resultado final foi esta bela tarte, fácil e rápida de fazer.
Só tenho pena de não ter conseguido tirar uma foto a uma fatia :( desapareceu muito rápido eheheheh


Para o recheio usei esta ideia: https://eatmovemake.com/strawberry-cream-cheese-jello-pie/
E para a massa vi a receita aqui: http://www.joyofbaking.com/SweetPastryCrust.html

Bom, vamos lá à receita (que podem fazer com outras frutas):

Massa
195 g de farinha sem fermento
113 g de margarina à temperatura ambiente
50 g de açúcar branco
1 ovo
1 pitada de sal

Numa taça coloque a farinha e o sal e adicione a margarina. Envolva tudo com as mãos até obter uma massa tipo areia.
Junte o açúcar e misture bem.
Bata o ovo e adicione à massa, envolvendo tudo muito bem até obter uma massa homogénea.
Envolva em película aderente e deixe repousar 15 minutos no frigorífico.
Forre uma tarteira (a minha era pequena, com cerca de 20 cm de diâmetro) com papel vegetal e unte-o com margarina. Reserve.
Abra a massa com o rolo de massa sobre uma superfície enfarinhada, coloque na tarteira e ajeite.

Recheio
1 saqueta de gelatina de morango
225 g de queijo quark (usei o 40% M.G. do Aldi)
1 chávena de chá de água bem quente
1/2 chávena de chá de água fria
10 morangos cortados em rodelas

Sobre o fundo da massa coloque as rodelas de morango.
Numa taça misture a água quente com a gelatina e mexa até dissolver.
Adicione a água fria e o queijo quark e misture bem.
Verta sobre a massa da tarte e leve ao frigorífico por algumas horas até solidificar.

Cobertura
doce de morango qb

Espalhe o doce de morango, fresco, sobre o recheio da tarte e sirva a tarte bem fresca.


Apreciem ;)

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Bolo de Café


Ora mais um bolinho :) ao pequeno almoço por aqui tem de haver sempre bolo!
Desta vez fiz um bolo de café.

A receita é da página mundo de receitas bimby e, na verdade, era um bolo moka... com aquele creme de manteiga e café para rechear e cobrir o bolo... mas como o bolo foi para comer de manhã, não fiz a parte do creme.
Aqui vos deixo o link da receita original (onde podem ver a receita do creme se o quiserem fazer):
https://www.mundodereceitasbimby.com.pt/bolos-e-biscoitos-receitas/bolo-moka/c3ewzbxm-af812-708432-cfcd2-4h788v4i

Para o bolo da foto fiz apenas meia receita (não posso fazer bolos muito grandes porque 'enjoam' o bolo ao fim de uns dois dias e também porque o bolo depois seca!) e usei uma forminha nova que comprei e que é tipo forma de queque gigante - tão fofinho :)


Bom, vamos lá à receita que fiz com a bimby (mas que podem fazer usando a batedeira se for o caso de não terem bimby):

320 g de açúcar amarelo
6 ovos
100 g de óleo
60 g de café preparado forte à temperatura ambiente (usei 20 g de café solúvel e depois adicionei água morna até perfazer as 60 g)
320 g de farinha com fermento
1 colher de chá de fermento em pó

Comece por colocar o açúcar no copo e pulverize 10 segundos na velocidade 9.
Coloque a borboleta no copo, junte os ovos e programe 6 minutos na velocidade 4.
Adicione o óleo e o café e envolva 10 segundos na velocidade 4.
Junte a farinha com o fermento e envolva 15 segundos na velocidade 3.
Coloque a massa numa forma untada enfarinhada e leve ao forno para cozer a 175 ºC por 35 a 40 minutos (veja se o bolo está cozido com o teste do palito - o meu ficou muito cozido, uma distração e lá ficou o bolo seco! Mas de sabor estava bom).


Apreciem ;)

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Legumes Assados


Ora hoje, e porque é 2ª-feira e há que começar a semana com calma (muita cama!!!), trago uma ideia bem simples para fazerem um belo acompanhamento de um prato.
A ideia para fazer este legumes surgiu porque tinha muitos tomatinhos cereja para gastar (ainda tenho... socorro: já não sei o que fazer a estes frutos!), courgette para acabar e umas mini abobóras hokkaido que este ano plantei na nossa horta (acho-as tão fofinhas). Tudo produção caseira, uma maravilha :)


Ah e estas abóboras são muito boas: bem doces e desfazem-se tanto (até parecem batata doce). Antes de ir ao forno era este o aspeto (podem ver que os legumes reduziram bastante de volume):


Bom, vamos lá à forma como preparei estes legumes:

200 g de tomates cereja
1 abóbora hokkaido pequena (ou 2 minis :))
200 g de courgette
sal, azeite, pimenta moída e ervas aromáticas a gosto (aqui usei uma mistura de ervas de provence da margão - mas já fiz também com alecrim e fica muito bom)

Lave os legumes, arranje a courgette em meias luas grossas (deixei a pele mas podem tirar) e a abóbora em fatias grossas.
Coloque tudo num tabuleiro, tempere com sal, pimenta moída e ervas de provence (ou outras do seu agrado), regue com um fio de azeite (não coloque muito, quando os legumes estiverem a assar pode adicionar mais azeite se achar que faz falta) e leve ao forno para assar a 200 ºC (depende do seu forno) até estarem bem 'cozidos' e tostados.

Apreciem ;)

sábado, 5 de agosto de 2017

12 Lanches Saudáveis - para comer em casa ou levar para a praia :)


Ora agora com as férias vai-se mais à praia :) e é difícil resistir às bolinhas de berlim que tanto se apregoam por lá... certo??!!

Bom, para combater isso (e porque tenho de perder uns quilitos!!!) ando sempre com uns lanches saudáveis no saco... é óbvio que se o vizinho do lado compra uma bolinha (ou as pessoas que vão connosco... grrrrrr!!!!) ficamos de água na boca, mas se forem como eu que me obrigo a comer o que levo de casa... então estes lanches são uma ótima ideia ;)

Ora podem sempre levar só fruta para a praia, mas que sabe bem (principalmente se lá ficarem o dia!) ter outras coisas no saco térmico para petiscar, lá isso sabe ;) 

Todos os lanches que estão na foto acima são receitas já aqui publicadas no blogue. Por isso mesmo têm de seguida a listagem dos lanches que escolhi para esta primeira edição de lanches saudáveis :) espero que gostem das ideias (se assim for, posso fazer mais compilações ;)), que são perfeitas para pequenos e graúdos:



3 - Gelatina com Iogurte (esta da foto é de limão com iogurte grego, mas podem mudar à vossa vontade e gosto)


5 - Gelatina com Fruta, Iogurte e sementes de Chia (os sabores são ao vosso gosto)





10 - Panquecas de Cenoura e Coco (sem glúten)



Há mais ideias pelo blogue e, se quiserem, posso fazer outra lista com receitas simples, fáceis e saudáveis para os lanches na praia ;) 

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Flatbread Simples


Nunca tinha feito este tipo de pão, farto-me de o ver replicado nos episódios do Masterchef Austrália... desde o simples (como este que fiz, como o de alho e ervas, iogurte e outros temperos).
Ora tinha feito um paté e foi a desculpa perfeita para experimentar este pão: paté com flatbread é uma delícia :) e uma boa opção para quando não temos tostinhas por casa ;)

Fiz uma pesquisa pela internet e, das imensas receitas que encontrei, fiz esta:
http://www.veganricha.com/2015/11/herb-garlic-flatbread-recipe-no-yeast.html
Segui a receita mas fiz a massa simples, para ver se ficava boa, sem usar as ervas aromáticas e o alho tal como diz a receita... isso fica para uma próxima vez ;)
Podem fazer esta receita e obter dois pães diferentes: se fizerem a massa mais alta então obtêm um pão mais gordinho e fofinho, se fizerem a massa mais fina então ficam com um pão mais fino e estaladiço. Fiz a última opção, mas aqui é ao gosto de cada um ;)


Vamos lá à receita que fiz:

1 chávena de farinha sem fermento
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de café de bicarbonato de sódio Suldouro-Navires
1 pitada de sal
2 colheres de sopa de azeite
3 colheres de sopa de queijo quark (ou iogurte)
2 colheres de sopa de leite
1 colher de sopa de sumo de limão
azeite para untar a frigideira

Numa taça coloque todos os ingredientes secos, misture e reserve.
Noutra taça coloque os ingredientes líquidos, misture-os bem e adicione aos secos.
Envolva tudo muito bem até obter uma massa homogénea (se estiver seca adicione um pouco de leite até dar o ponto; se estiver muito mole adicione um pouco de farinha até dar o ponto).
Tape a massa e deixe repousar por uns 15 minutos.
Divida a massa em 4 partes iguais. Estique cada uma delas sobre a mesa enfarinhada e usando um rolo de massa, até obter um disco de massa fina.
Leve uma frigideira anti-aderente ao lume, unte com um pouco de azeite (pouco mesmo - pode espalhar com um pincel ou um guardanapo de papel), coloque um disco de massa para assar e deixe ficar por 2 minutos. Vire e deixe cozinhar por 1 a 2 minutos.
Repita o processo com a restante massa.


Apreciem ;)

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Pudim de Ovos com Vinho do Porto e Passas


Na minha família os pudins de ovos são muito apreciados, por isso faço muitas versões usando como base a receita antiga de pudim de ovos da minha mãe (apontada num caderninho já muito gasto, coitado!).
Este pudim que vos trago hoje foi um desses casos: acrescentei mais dois ingredientes simples e sai um pudim novo :)
Sempre que há festa em que a família se reúne, tem de haver um pudim!!! Até já tenho outro, com receita diferente, em lista de espera para partilhar aqui eheheheheh


Bom, vamos lá à receita deste pudim:

1 chávena almoçadeira de ovos (usei uma chávena com 600 ml de capacidade)
1 chávena almoçadeira de leite meio-gordo
1 chávena almoçadeira de açúcar
2 colheres de sopa de vinho do porto
2 colheres de sopa de passas de uva (sem grainhas)
Caramelo qb para untar a forma (receita)

Comece por colocar o vinho e as passas numa taça e deixe repousar por 30 minutos.
Ligue o forno a 175 °C, coloque um tabuleiro com água (dica: coloque a água já quente no tabuleiro para tornar o processo de aquecimento do forno mais rápido) pois o pudim coze em banho-maria.
Numa taça grande coloque os ovos e o açúcar, bata com uma vara de arames por uns 5 minutos e ara dissolver bem o açúcar.
Acrescente o leite e misture bem.
Adicione o vinho do porto com as passas e envolva.
Unte generosamente uma forma (usei uma de bolo inglês comprida) com caramelo e verta a mistura na forma.
Leve ao forno para cozer por 40 minutos (pode ser mais ou menos tempo de acordo com o seu forno - se tiver dúvidas vá tocando no topo do pudim para ver se está líquido ou se já está firme).
Desligue o forno e deixe o pudim arrefecer dentro do forno.
Retire e leve ao frigorífico por algumas horas - nunca desenforme o pudim quente, não vai correr bem ;)
Para desenformar: retire o pudim do frigorífico, deixe ficar cá fora uns 30 minutos e depois passe uma faca, com cuidado, entre o pudim e a forma. Inverta para o prato de servir.


Apreciem ;)

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Bolo de Courgette e Especiarias


Aí há uns tempos andei por aqui numa saga para gastar as courgettes que vieram da nossa horta. Ele foi sopa, guardar na arca frigorífica para futuras sopas, panquecas (cuja receita partilhei aqui) e depois este belo bolo... tão bom que tive de o repetir mais duas vezes e ainda dei a receita a algumas pessoas que realmente ficaram fãs do bolo :)

Para além de muito bom, este bolo ainda é daqueles que não precisa de batedeira... é tudo à mão! Simples e rápido :)

A receita original vi aqui: http://www.mybakingaddiction.com/spiced-zucchini-cake/
Segui a receita mas alterei apenas alguns ingredientes de forma a usar o que tinha por casa ;) para a cobertura adaptei a quantidade de açúcar (achei que seria muito doce... e mesmo cortando no açúcar, esta ficou muito doce!), motivo pelo qual a cobertura ficou mais líquida do que o que devia ficar.

Bom, vamos lá à receita que rende um bolo pequeno (o da foto é o dobro desta receita):

Bolo
1 e 1/4 de chávena de chá de farinha com fermento (pode usar sem fermento e adicionar 1 colher de café de fermento em pó)
1/2 chávena de chá de açúcar amarelo
1/2 chávena de chá de açúcar branco
2 colheres de chá de canela em pó
1 colher de café de cardamomo em pó
1 colher de café de noz moscada em pó
1 colher de café de gengibre em pó
1 colher de café de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
1/2 chávena de chá de óleo
1/2 chávena de chá de puré de maçã (cozer duas maçãs pequenas, escorrer e triturar)
1 chávena de chá de courgette ralada
2 ovos

Numa coloque todos a farinha, especiarias, bicarbonato de sódio e o sal. Misture-os bem e reserve.
Numa taça coloque os ovos, o puré de maçã e os açucares. Bata com uma vara de arames até o açúcar estar bem dissolvido.
Adicione o óleo e a courgette ralada e envolva bem.
Adicione os restantes ingredientes secos, envolva tudo muito bem com uma espátula.
Coloque a massa numa forma untada e enfarinhada, leve a cozer a 175 ºC por 35 a 40 minutos (veja se o bolo está cozido com o teste do palito).
Deixe arrefecer um pouco, desenforme e reserve.

Cobertura
115 g de queijo quark (usei do 40 % M.G. do Aldi)
3 colheres de sopa de margarina amolecida
3 colheres de sopa de mel
1 colher de café de canela em pó
1 colher de café de cardamomo em pó
1 chávena de chá de açúcar em pó (ou 2 chávenas se quiser a cobertura mais consistente)
coco ralado qb (opcional)

Numa taça misture o queijo com a margarina, o mel e as especiarias até a mistura estar bem homogénea.
Adicione o açúcar em pó misture bem.
Coloque a cobertura sobre o bolo frio, polvilhe com coco ralado se gostar e leve o bolo ao frigorífico por algumas horas.
Sirva bem fresco.

Polvilhei com o coco ralado só para ficar com mais graça ;) mas é opcional. É pena não ter conseguido tirar uma foto a uma fatia de bolo para vos mostrar como ficou escurinho e bem húmido ;)


Apreciem ;)

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Pudim de Café com Chantilly, Amêndoa Torrada e Chocolate Negro



Fiz um jantar com amigos cá por casa e esta foi a sobremesa que lhes apresentei.
Já a tinha debaixo de olho há umas semanas, só faltava a oportunidade para a fazer eheheheheh
A receita vi numa revista Bimby já antiga (abril de 2015) e segui-a à risca. Ficou uma delícia :) mais uma sobremesa Bimby super aprovada :)

Com esta receita também vou participar, pela primeira vez, no desafio "Dia um... na cozinha!"
E este mês, para a 51ª edição do desafio, o tema foi sobremesas frescas em camadas. Espero que gostem desta minha ideia de primeira participação :)

Vamos então à receita (foi feita com a Bimby mas se não a tiveram façam num tacho) que rendeu 6 taças:

Comece por colocar no copo da bimby 3 quadrados de chocolate negro 70 % de cacau e 12 amêndoas torradas. Pique 10 segundos na velocidade 8.
Reserve

Pudim de Café
750 g de leite magro
100 g de açúcar
50 g de amido de milho
20 g de margarina
3 ovos
5 g de café solúvel
semente de 1/2 vagem de baunilha

No copo da bimby coloque todos os ingredientes e programe 10 minutos, a 90 ºC e na velocidade 4.
Distribua o pudim por tacinhas (ou uma taça grande), leve ao frigorífico por algumas horas para solidificar.

Chantilly
200 ml (1 pacote) de natas (24 horas no frigorífico)
2 colheres de sopa de açúcar em pó

No copo da bimby limpo coloque a borboleta.
Adicione as natas e bata na velocidade 3 até ficarem com a consistência desejada (o tempo vai depender do tipo de natas, mas será cerca de 1:30 minutos a 2 minutos).
Adicione o açúcar em pó e envolva 5 segundos na velocidade 2.
PS: às vezes não consigo fazer as natas ficarem em chantilly na bimby e faço uma 'batota': uso antes a batedeira porque já sei que nunca falha eheheheheh
Coloque o chantilly por cima do pudim de café (pode ser com a espátula, colher ou saco de pasteleiro - foi o meu caso).
Polvilhe com o chocolate negro e as amêndoas torradas e leve ao frigorífico para ficar bem fresco.
Está pronto a servir.


Apreciem ;)

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Esparguete Integral com Soja e Molho de Tomate



Ora mais uma segunda-feira, logo há receita sem carne/peixe ;) para quem não sabe, por este mundo fora a existe o programa Segundas Sem Carne - muitas cantinas e empresas seguem esta ideia e neste dia servem aos seus trabalhadores uma receita isenta de proteínas animais... uma ideia que devíamos de seguir por cá... e mais vezes ;)

Bom, para hoje trago Soja (apesar de ter descoberto há pouco tempo que não devo comer soja... devido a um problema de saúde e à medicação que tomo!). Para esta receita usei a soja granulada grossa da marca área viva do continente:


A soja deve ser sempre demolhada e bem espremida para largar o gosto forte que tem e que a torna muita vezes pouco apreciada. De resto cozinha-se tal como se fosse carne ;)

Bom, vamos lá à receita que fiz:

100 g de soja granulada grossa
molho de tomate caseiro (meia receita) ou de compra
esparguete integral (quantidade para 2 pessoas)
2 dentes de alho picados
1 folha de louro
0,5 dl de vinho branco
água, azeite, sal e pimenta moída qb

Coloque a soja num alguidar e cubra com água. Deixe ficar a demolhar por 1 a 2 horas, mudando a água de 30 em 30 minutos e espremendo sempre muito bem a soja (vai libertar uma água amarelada).
Passado o tempo de demolhar a soja, escorra-a bem, esprema-a e reserve.
Leve um tacho ao lume com água para cozer a esparguete integral. Depois de cozida, escorra e reserve.
Numa frigideira coloque os alhos picados, a folha de louro e um fio de azeite.
Leve ao lume para refogar.
Adicione a soja e mexa bem. Regue com o vinho branco e deixe cozinhar até este evaporar (mexendo para que a soja não queime).
Junte o molho de tomate, envolva bem e deixe cozinhar por uns 2 minutos mexendo.
Adicione a esparguete cozida e envolva bem, tempere com sal e pimenta moída a gosto, retire do lume e sirva.

Apreciem ;)

sábado, 29 de julho de 2017

Bases para Copos DIY em Croché - Ovelha e Flor


Já vos estava a 'dever' esta partilha há uns tempos!!!
Fiz umas outras bases para copos com o tema das frutas, podem ver aqui, e na altura escrevi que iria partilhar estas outras bases e esqueci-me... desculpem, esta cabeça está a precisar de férias ;)

Bom, fiz estas bases de copos (ou chávenas) para uma amiga que se mudou para uma casa nova. Como ela já tinha muitas coisitas decidi fazer estas bases bem mimosas com cores a combinar com a sua cozinha e com as ovelhas que ela tanto gosta :)


Achei que ficaram bem fofinhas, não acham?

Para fazer estas bases inspirei-me nestes sítios (não tenho o gráfico de cada uma das bases... fui fazendo de acordo com o que encontrei...):
ovelha - http://artesanatoluguimaraes.blogspot.pt/2013/10/porta-copos-de-croche.html
flor - http://aartedefazercrochebyandresa.blogspot.pt/2014/07/porta-copos-de-croche.html?spref=pi&m=1

Depois de fazer o trabalho em croché (usei linha de croché nº 6 e agulha 1.50) cortei círculos de cortiça (comprei numa loja de chineses uma folha retangular a 1€ e que deu para fazer estas seis bases), e colei o croché nas bases com cola branca.
Se tiverem alguma dúvida, não hesitem em perguntar ;)

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Gelado de Amoras


Mais uma receita do livro de receitas base da Bimby :) acho que este verão a Bimby está a ser mais usada do que nos outros anos (e já a temos há 5 anos!)... este ano descobri que adoro a limonada feita lá :) depois tenho feito a massa de pizza que é uma delícia e tão fofinha :) o molho de tomate é bem prático, para usar na hora ou ter congelado :) e agora este belo gelado de amoras!

Na verdade no livro base a receita é de gelado de mirtilos... mas não tendo mirtilos e tendo algumas amoras de produção caseira, decidi adaptar a receita.

Já agora, por falar em amoras, sabiam que aqui no Algarve há mesmo uma árvore que dá amoras, a Amoreira Algarvia? Também conhecemos as amoras do tipo silvestre e que têm origem numa planta tipo trepadeira (na verdade é mesmo uma silva) com muitos picos (muito semelhante à planta das framboesas)... pois eu só fiquei a saber há uns anos atrás que na maior parte dos sítios de Portugal as amoras são conhecidas por terem origem na amoreira silvestre tipo trepadeira!!! Numa conversa com uma amiga que é de Viseu é que fiquei a saber que lá para cima (sim, eu estou bem cá no sul...) não conhecem muito a amoreira árvore... alguém por aí me confirma isto??!!

Então essa amiga deu-me uma planta de amoras silvestres :) e agora tenho os dois tipos: a árvore e a trepadeira :) devo confessar que gosto muito mais das amoras da trepadeira do que as da minha árvore (ups!!!): as da trepadeira são maiores e mais gordinhas eheheheh


Bom, vamos lá à receita que fiz (fiz na bimby mas podem usar um liquidificador ou outro robot de cozinha):

80 g de açúcar
500 g de amoras congeladas
200 g de queijo quark (usei o do aldi de 40 % M.G.)

No copo da bimby coloque o açúcar e pulverize 15 segundos na velocidade 9.
Junte as amoras e triture 15 segundos na velocidade 9.
Adicione o queijo e misture 40 segundos na velocidade 5.
Sirva de imediato (se achar que está muito mole, leve ao congelador por 30 minutos antes de servir).
Pode também colocar a mistura do gelado numa taça e guardar no congelador e quando quiser servir só tem mesmo de o retirar para o frigorífico uns 45 minutos antes ;)

A bolachinha em forma de coração é do Aldi, uma caixinha custa apenas 0,79€.

Apreciem ;)


quinta-feira, 27 de julho de 2017

Molho de Tomate Caseiro... na Bimby :)


Esta receita tirei do livro de receitas base da Bimby, fiz duas pequenas alterações: retirei a pele aos tomates (acho que o molho ficar mais macio) e não coloquei cenoura como diz na receita original ... acho que molho de tomate não precisa de cenoura, enfim é só a minha opinião!

Fiz este molho de tomate para aproveitar os montes de tomates que este ano o meu pai traz da horta. Fiz logo em quantidade maior para poder congelar em porções e quando for preciso é só tirar do congelador para usar em pizzas ou massas.



Fiz a receita na bimby, mas quem não a tiver já sabe que é só fazer no tacho e no fim podem triturar com a varinha mágica ;)

Bom, vamos lá à receita que fiz:

40 g de azeite
150 g de cebola
2 dentes de alho
500 g de tomate maduro sem pele
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de orégãos
pimenta moída a gosto

No copo da bimby coloque o azeite, a cebola e os alhos. Triture 5 segundos na velocidade 5.
De seguida programe 5 minutos, na temperatura Varoma e na velocidade 2.
Adicione os restantes ingredientes e programe 20 minutos, a 100 ºC e na velocidade 1.
Se quiser um molho mais lisinho e macio, então triture 30 segundos da velocidade 5 até à 7 (10 segundos em cada velocidade).
E tem o molho pronto a usar :) pode guardar em frascos esterilizados ou então congelar (que foi o meu caso).

Apreciem ;)

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Papas de Milho Doce à Moda da Avó Mila


Ora hoje é dia dos avós... há quase dois anos que tenho este blog e nunca vos falei dos meus avós!

A razão é simples (e dolorosa!): eu já não tenho avós :(
O meu avô materno, Avô Custódio, faleceu tinha eu 4 anos, tenho pouquíssimas recordações dele; a minha avó materna, Avó Luísa, nunca foi muito ligada à minha mãe, portanto muito menos ligada era a mim e tive muito pouco contacto com ela... apenas a vi mais no último ano da sua vida (entre 2013 e 2014) porque ela precisava de ajuda e nós fizemos o que pudemos; já os meus avós paternos, esses sim foram os meus avós de verdade :) convivi com eles até aos meus vinte e poucos anos... a minha avó Emília (Mila para os mais próximos) era uma pessoa de bom coração e com muito boa mão para a cozinha eheheh ela fazia muitos miminhos doces :) por razões que ainda não conseguimos perceber bem (!!!) a minha avó teve uma complicação de saúde e faleceu em 2003; o marido da minha avó Mila, o meu avô Joaquim, faleceu dois anos depois em 2005 :(

Ficam as recordações, os dias passados na casa dos avós, a fazer asneiras na maior parte das vezes eheheheh e com os primos e vizinhos a ajudar ahahahahah
Mas ficam também as lembranças das iguarias feitas pela minha avó Mila, que era tão gulosa quanto eu (acho que sei a quem puxei! Aliás, sou muito parecida com ela: nasci no dia do seu aniversário, herdei o gosto pela cozinha, o tipo de cabelo - fui a única na família que o herdou! - entre outros aspetos).
Se havia coisa que a minha avó fazia muito eram papas de farinha de trigo (sempre doces!) e outras vezes trocava a farinha de trigo por milho :)

Ora hoje, em sua homenagem e por ser dia dos avós, decidi trazer esta receita que tantas vezes comi feita pelas mãos da minha querida avó.
É uma receita bem simples, sem truques e apenas aromatizada com casca de limão e um pau de canela, este último da Suldouro-Navires (o último pauzinho de canela!!!):


Bom, vamos lá à receita:

2 chávenas de chá de farinha de milho
2 chávenas de chá de leite
1 chávena de chá de água
1 chávena de chá de açúcar (podem colocar menos, por exemplo metade ou 3/4 da chávena)
1 casca grande de limão
1 pau de canela Suldouro-Navires
canela em pó qb para polvilhar

Num tacho coloque a farinha de milho, vá adicionando e o leite e a água aos poucos e mexendo sempre.
Mexa bem para dissolver a farinha de milho e todos os grumos que se possam formar (uso sempre uma vara de arames porque acho que facilita).
Adicione o açúcar, a casca de limão e o pau de canela.
Leve ao lume médio, mexendo sempre até a mistura engrossar e ficar tipo um pudim (depende do gosto, eu gosto da mistura mais consistente).
Retire do lume e distribua por tacinhas, deixe arrefecer e polvilhe com canela em pó se quiser.
Depois é só atacar :)


Apreciem ;)

PS: Fiz esta receita para participar no desafio Ingrediente do Mês do blog Intrusa na Cozinha. Neste mês de julho o ingrediente escolhido foi o milho, ainda vão a tempo de participar ;) vejam aqui como:
https://intrusanacozinha.blogspot.pt/2017/07/julho-e-mes-de.html

terça-feira, 25 de julho de 2017

Tofu Frito com Castanhas


Ora já é dia 25 e por isso mesmo cá estou eu com mais uma receita para o desafio "A cozinhar com" do grupo Cantinho das Cozinheiras :) e este mês o blog escolhido foi o Receitas da Piteca da Patrícia Elísio :)

É um blog cheio de receitas e o difícil foi escolher uma só ahahahahah
Mas lá consegui ;) e optei então por uma receita vegan de tofu com castanhas. Uma delícia!!!
Fiz uma pequena adaptação na receita temperando previamente o tofu numa marinada (é opcional, só o faço porque acho que o tofu assim fica bem mais saboroso!), depois segui a receita que estava no blog da Patrícia.


Aqui vos deixo o link da receita original:
http://receitasdapiteca.blogspot.pt/2009/01/tofu-frito-com-castanhas.html

Então vamos lá à receita que fiz:

250 g de tofu (compro na Terra Pura)
3 colheres de sopa de molho de soja
sumo de meio limão
300 g de castanhas congeladas
1 cebola pequena em rodelas finas
1 dente de alho
1 folha de louro
1 colher de sopa de cebolinho picado
pimenta moída, sal e azeite qb

Comece por lavar o tofu e cortá-lo em cubinhos (não muito pequenos porque ao fritar desfazem-se um pouco).
Coloque o tofu numa taça, junte o molho de soja, o sumo do limão e pimenta moída a gosto. Envolva bem e deixe marinar por 1 hora.
Entretanto coloque as castanhas num tacho, cubra com água, tempere com um pouco de sal e leve ao lume para cozerem. Não as deixe cozer demasiado porque podem desfazer-se. Depois de cozidas, escorra a água e reserve as castanhas.
Numa frigideira coloque a cebola, o alho picado, a folha de louro, o cebolinho e azeite a gosto. Leve ao lume para refogar até a cebola estar translúcida.
Adicione o tofu e o líquido da marinada, deixe fritar por uns 5 minutos mexendo de vez em quando e com cuidado para não desfazer muito o tofu.
Adicione as castanhas e deixe fritar por uns minutos.
Retire do lume e sirva.


Apreciem ;)