sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Bolo de Halloween: Red Velvet Cake com chantilly


Este foi o bolo que fiz o ano passado para a festa de Halloween que dei em minha casa... opá, adoro estas coisas e para mim tudo já é motivo para festas, almoçaradas/jantaradas com amigos ou família.
O convívio faz muito bem, não acham??!!

A festa deste ano também terá coisitas giras eheheheh mas só podem ser mostradas depois de amanhã... não posso estragar as surpresas!!!

Este bolo foi Red Velvet Cake (ou Bolo de Veludo Vermelho), um bolo muito típico na América e o bolo que mais dificuldades tive para fazer até hoje... já experimentei tantas receitas e nunca corre bem a 100%... mas esta receita que partilho hoje foi a melhor que já fiz (há que mantê-la!!!) e é da Martha Stewart.

Relativamente à decoração, queria que ficasse qualquer coisa relacionada com o Dia das Bruxas, então optei por fazer esta cara de múmia (ou fantasma, como quiserem classificar). O bolo já referi o que era, o recheio e cobertura foi chantilly e a decoração foi em pasta de açúcar (nariz e boca) e gomas (olhos - comprei no Lidl). Para dar um pouco de cor usei umas missangas coloridas (comestíveis!) para a lateral do bolo ;)

Bom, vamos à receita:

1) Red Velvet Cake
(receita original: http://www.marthastewart.com/316586/red-velvet-chocolate-cake)

2 + 1/2 chávenas de chá de farinha
1 + 1/2 chávena de chá de açúcar
1 + 1/2 chávena de chá de óleo
1/4 chávena de chá de cacau em pó (ou chocolate em pó)
1/4 chávena de chá de corante alimentar vermelho ou 2 garrafinhas (28ml x 2) de corante líquido encarnado (compro no continente)
1 chávena de chá de buttermilk (juntar 1 chávena de chá de leite com 2 colheres de sopa de sumo de limão, ou vinagre se preferir, e deixar a talhar uns minutos)
2 ovos L
1 c. chá de essência de baunilha (ver aqui como fazer em casa)
1 c. chá de sal
1 + 1/2 c. chá de bicarbonato de sódio
1 c. chá de sal
2 c. chá de vinagre

Numa taça misture: farinha, cacau, sal e bicarbonato de sódio. Reserve.
Bata os ovos por uns minutos para obter uma gemada fofa. Adicione o açúcar e bata mais uns minutos. Adicione o óleo e misture bem.
Retire da batedeira. Junte o corante alimentar e a essência de baunilha. Envolva os ingredientes secos que juntou inicialmente.
Por fim adicione o buttermilk e o vinagre à mistura.
Envolva bem (seja rápido, pois o vinagre vai começar logo a fermentar a massa e esta deve ir para o forno o mais rápido possível).
Coloque a massa numa forma untada e enfarinhada e leve a cozer em forno médio (175ºC) por cerca de 45 minutos.

2) Chantilly
2 pacotes de natas (que devem estar no frio pelo menos 24 horas)
sumo de limão (opcional)
açúcar em pó a gosto (costumo colocar 3 a 4 colheres de sopa por cada pacote de natas)

Bater as natas, ir adicionando umas gotas de limão para ajudar a ganhar consistência (é opcional).
Quando estas estiverem 'durinhas', adicionar o açúcar em pó.
Usar para rechear e cobrir o bolo.

Fica a ideia para fazerem para amanhã.

Apreciem ;)

PS: este é um bolo um pouco húmido e por vezes fica um pouco massudo; também é daqueles que esfarela um pouco... portanto atenção e cuidado se pretendem recheá-lo.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Figos em calda e "Geleia de Figo"


Adoro figos... acho que é a minha fruta preferida!!!

No verão há sempre muitos e este ano decidi conservar alguns para ter ao longo do ano.

Procurei várias formas e a receita que aqui indico foi uma mistura entre várias receitas que encontrei.


1) Figos em Calda
1kg de figos frescos inteiros e lavados
1kg de açúcar
1L de água
1 pau de canela
1 limão em rodelas finas

Coloque todos os ingredientes num tacho e deixe macerar por algumas horas.
Leve ao lume por cerca de 1 hora, mexendo de vez em quando e com cuidado para não partir os figos.
Coloque os figos em frascos esterilizados, encha bem e coloque também alguma calda. Feche o frasco e vire ao contrário. Deixe ficar assim até arrefecer completamente.
PS: conservo no frio porque tenho receio que estrague.

2) Geleia de Figo
A mim sobrou liquido desta receita... e como não sou de deitar fora, guardei num frasco e chamei a isto geleia de figo ;) 



Apreciem ;)

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Bolo de Batata Doce e Laranja



Acho que já tinha referido que agricultor de pouca experiência semeia sempre demais... opá agora são as batatas doces!!!

Já demos algumas...

Faço cozida, assada no forno, frita, em puré (em breve mostro a minha receita), faço doce para as azevias do Natal, broas castelares... e que mais?! É preciso dar saída a tanta batata!!!

Procurando algumas receitas, encontrei várias de bolo de batata doce. A que hoje mostro foi retirada do blog Sete Pecados, http://se7epecados.blogs.sapo.pt/60359.html

Aqui partilho convosco a minha primeira experiência em bolo de batata doce, fiz uma pequena adaptação à receita original porque me enganei!

5 ovos
250g de açúcar
300g batata doce cozida e em puré
raspa e sumo de 1 laranja
65g farinha
65g amido de milho (maizena)
1 colher de chá de fermento em pó

Bata os ovos até obter uma massa homogénea. Acrescente o açúcar e bata mais uns minutos.
Adicione a batata doce em puré, a raspa e sumo de laranja e as farinhas com o fermento. Use a batedeira num velocidade lenta e só para misturar os ingredientes. Se necessário, depois envolva melhor com uma espátula.
Coloque numa forma untada e enfarinhada e leve ao forno (175ºC) cerca de 45 minutos.

Apreciem ;)


PS: gostei do resultado :)

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Molotov de Laranja com calda de Frutos Vermelhos


O dia de ontem foi de muitos nervos: tive as minhas provas de mestrado!!! Correu bem mas é claro que se fica sempre com os nervos à flor da pele e com ansiedade... mas já está, finito eheheheh

Agora não podia faltar a comemoração né?!

Portanto toca a começar a mostrar o que se fez... começo pela sobremesa e depois logo vou mostrando o resto ;)

Este molotov vi no fascículo de culinária da revista TV7Dias da semana passada e ficámos logo de olho nele...

Cá vai a receita, ah e devo dizer que ficou tão bom que já terei de repetir a dose ainda está semana... 

1) Molotov de laranja
12 claras de ovos à temperatura ambiente
240g de açúcar
Raspa de duas laranjas
Manteiga e açúcar para a forma

Bata as claras em castelo. Assim que estiverem firmes, adicione o açúcar e bata por uns minutos (5 a 10) e incorpore a raspa de laranja.
Unte uma forma com manteiga e polvilhe com açúcar. Coloque as claras na forma e leve a cozer em banho maria a uma temperatura média (150°C) por 30 minutos. Deixe o molotof arrefecer completamente dentro do forno e só depois é que deve retirar.

2) Molho de frutos vermelhos
200g de frutos vermelhos congelados
100g de açúcar

Misture os frutos com o açúcar e deixe que descongelem (liberta-se água dos frutos, que faz a mistura tornar-se num molho). Triture ligeiramente e coe. Regue o molotov como o molho e leve ao frio.

Serve-se fresquinho!!!

Apreciem ;)


segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Compota de Cebola Roxa


Esta compota de cebola roxa vi no livro Cozinhar, Celebrar e Partilhar da Joana Roque (dos blogs As minhas receitas e A economia cá de casa)... e fiquei de olho, primeiro porque gosto de experimentar coisas diferentes e segundo porque este ano deu-me para plantar cebolas... e diga-mos que plantámos quantidade a mais... pelo temos algumas a estragarem-se, o que não pode ser!!!

Portanto há que dar fim às cebolas antes que se estraguem... portanto cá saiu esta compota :)

Vai muito bem com carnes, mas no livro também sugere para acompanhar queijos de sabor forte (ainda não experimentei esta parte).

Cá vai como fiz (alterei só um tempero):

700g de cebola roxa limpa
1 ramo de alecrim (na receita original referia tomilho, mas como não tinha usei o alecrim!)
1 pau de canela
2 folhas de louro
3 colheres de sopa de azeite
250ml de vinho tinto
300g de açúcar

Corte as cebolas em rodelas (uso o cortador da Borner, é muito útil só tem é que se ter muito cuidado com os dedos!!!).
Coloque num tacho o azeite, a cebola, o louro, o tomilho e o pau de canela e leve ao lume até a cebola reduzir. Nesta fase cria-se muita água, deixe ficar ao lume (nunca tape o tacho) até reduzir a maior parte da água (cerca de 30 minutos).
Adicione o açúcar e deixe caramelizar, ou seja, deixe reduzir o liquido que entretanto se vai formando (cuidado para não deixar queimar). Deixe ao lume cerca de 30 minutos.
Adicione o vinho tinto e deixe reduzir por cerca de 30 a 45 minutos, mexendo de vez em quando e em lume não muito forte para não queimar.

Apreciem ;)

sábado, 24 de outubro de 2015

Presentes caseiros #2: Bolachinhas Decoradas


Digam lá que não vos arrancava um sorriso se vos oferecesse um pacotinho de bolachas deste género?! ;)

Pois foi mesmo esse o objetivo :) complementar um presente de aniversário e dar um miminho :)

As coisas mais simples são as que nos fazem sorrir mais e com vontade, por isso gosto de mimar os amigos ;)



As bolachinhas destes presentes são de baunilha e a decoração foi feita com glacê real (que compro em pó e depois é só seguir as instruções da embalagem - neste caso usei também corantes).

A receita das bolachas de baunilha já aqui foi partilhada e pode ser consultada AQUI. Depois é por mãos à obra e deixar a imaginação trabalhar.

Para a composição do embrulho usei uma folha de celofane transparente, fita-cola e papel cavalinho para fazer de suporte às bolachinhas.

Gostaram?!


É uma ótima ideia para crianças mas devo dizer que os adultos também gostam... e muito ;)

Ah e podem servir para complementar também um presente de Natal! Fica a dica ;)

PS: SÓ FALTAM 2 MESES PARA O NATAL...OMG!!!


sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Bolo de Abóbora, Cenoura e Ananás com cobertura de Cream Cheese

 
 
Este bolinho foi mais uma descoberta da internet... quando preciso de uma receita quase sempre recorro à net.
 
Foi feito para festejar o aniversário de casamento dos meus pais e por isso decidi fazê-lo em forma de coração (veja no fim da publicação duas formas de fazer o bolo neste formato se não tiver uma forma própria) e decorei com pequenas flores de pasta de açúcar e nozes picadas.
 
Devo também dizer que não é um bolo difícil de fazer mas é um bolo que leva muitos ingredientes (mesmo muitos!). Agora que vale a pena, isso vale ;)
 
 
Bom, cá vai a receita:
 
1) Bolo de abóbora, cenoura e ananás
3 ovos
2 chávenas de chá de farinha
2 chávenas de chá de açúcar amarelo
1/2 chávena de chá de óleo
3/4 de chávena de chá de leite (com 2 colheres de sopa de sumo de limão - para fazer buttermilk)
1 + 1/14 de chávena de chá de puré de abóbora
1 lata pequena de ananás escorrido
1 chávena de chá de cenoura ralada
1 chávena de chá de coco ralado
1 chávena de chá de nozes picadas
1 colher de sopa de bicarbonato de sódio
1 colher de sopa de canela em pó
1 colher de café de sal fino
 
Comece por misturar o leite com o sumo de limão -  este passo 'produz' buttermilk - e deixe repousar.
Numa taça misture a farinha com a canela, o bicarbonato de sódio e o sal.
Agora misture os ovos com o puré de abóbora, a cenoura ralada, o ananás (escorrido e picado), o açúcar e o óleo e bata bem para homogeneizar. Adicione o leite com o sumo de limão e misture.
Adicione a mistura da farinha em pequenas porções à massa liquida e vá mexendo.
Por fim adicione o coco ralado e as nozes picadas e envolva bem.
Coloque a massa numa forma untada e forrada com papel vegetal (sempre que os bolos têm frutos secos faço isto para que não pegue ao fundo) e leve a cozer em forno médio (175ºC) por 45 minutos.
 
 
2) Cobertura de cream cheese (ou queijo creme!)
300g de queijo creme (daquele de barrar no pão, tipo philadelphia)
1/3 chávena de chá de manteiga amolecida (não derretida, apenas mole!)
3 + 1/2 de chávenas de chá de açúcar em pó
1 colher de chá de essência de baunilha (ver aqui como fazer em casa)
2 colheres de chá de sumo de laranja (opcional)
1 colher de chá de raspa de laranja (opcional)
 
Misturar tudo numa taça e bater estar homogéneo e uma mistura fofa.
 
Use para cobrir todo o bolo.
 
Apreciem ;)
 
Nota: não tem uma forma para bolos com o formato de coração?? Não faz mal, este bolo não foi feito com uma!!!
Passo a explicar: para quem não tem uma forma adequada também não precisa comprar desde que tenha uma forma quadrada e outra redonda com as mesmas dimensões (só funciona se o diâmetro da redonda for na medida do lado da quadrada, ok?!). Depois é só fazer a seguinte montagem:
 
https://receitaspadaria.wordpress.com/2013/08/08/como-fazer-bolo-em-forma-de-coracao/

 

Se ainda assim não pode fazer desta forma, há outra sugestão menos proveitosa (mas pode sempre dar uso às aparas do bolo ;)) que também funciona - usar um recorte em papel vegetal ou cartão para fazer de molde para aparar um bolo:

http://blogmago.com.br/2013/06/10/que-tal-um-bolo-de-veludo-vermelho-para-aquecer-o-dia-dos-namorados/

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Iogurte Natural (caseiro e sem Lactose)


Há muito tempo que faço iogurte em casa. E qualquer pessoa pode fazer ;) por acaso uso uma iogurteira mas se não tiver também pode fazer - já explico como!

Ora tenho iogurteira porque sou uma pessoa estranha... só pode... pois quando me perguntam no Natal ou no aniversário o que quero receber, quase sempre peço uma coisa para a casa... a maior parte das pessoas acha isso estranho, eu não! Gosto de cozinhar e inventar, portanto se me quiserem oferecer algum aparelho ou objeto que tenha falta na cozinha aceito de muito boa vontade eheheheh e ainda fico feliz!!!

Bom, ao que interessa: a receita destes iogurtes naturais.

900 ml de leite sem lactose
150g de iogurte natural sem lactose
(tudo à temperatura ambiente)

Misture os dois ingredientes e leve ao lume cerca de 5 minutos (costumo usar a bimby, mas podem fazer num fervedor). O objetivo não é que a mistura ferva, é apenas que atinga os 50ºC/60ºC (aquela temperatura que se colocarmos o dedo dentro já começa a queimar!).

Se tem iogurteira:
Coloque a mistura nos copos da iogurteira (a minha tem 6, por isso faço sempre esta quantidade para dar à conta) e deixe a fermentar por 12 horas.
Decorrido esse tempo, retire e coloque no frio por 2 horas.
E estão prontos os iogurtes :)

Se não tem iogurteira:
Escalde os copos/frascos.
Coloque a mistura, feche bem, envolva com uma mantinha quente e coloque dentro de um saco térmico que também pode estar embrulhado num tecido quente (quanto mais quente, melhor).
Deixe fermentar por 12 horas.
Decorrido esse tempo, retire e coloque no frio por 2 horas.
E estão prontos os iogurtes :)


Apreciem ;)

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Bolo de Chocolate no microondas


Este bolinho foi feito para 'celebrar' (tudo para mim é motivo de festa eheheheh) o início do ano letivo das aula de dança oriental :) ora como as meninas não gostam nada de chocolate, decidi fazer um bolo cheio dele :)

O bolo é feito no micro-ondas e foi uma receita passada por uma amiga.

Hoje sou eu quem vos passa a receita ;)

1) Bolo de Chocolate no micro-ondas
4 ovos
1 chávena de chá de farinha com fermento
1 chávena de chá de açúcar
1 chávena de chá de óleo
1 chávena de chá de leite morno
2 chávenas de chá de chocolate em pó (daquele para por no leite)

Misturar todos os ingredientes numa taça (é dos bolos mais práticos de fazer!).
Colocar a massa numa forma de silicone (também podem usar das de alumínio, daquelas que se usam nos take away - se forem próprias para o micro-ondas - mas nas de silicone fica melhor!).
Cozer por 9 minutos na potência máxima. Atenção: isto é para adaptar ao micro-ondas - se o seu for muito forte ponha menos tempo ;)

Está feito o bolo.

2) Cobertura
Nutella derretida e avelã picada

Apreciem ;)

PS: o bolo é húmido e não muito grande; o objetivo era abrir para rechear também com Nutella, mas como ficou baixinho não o fiz!



terça-feira, 20 de outubro de 2015

Bolo de Claras (outro!)


É o segundo bolo de claras que faço este mês... há que dar 'vazão' às claras congeladas!

Esta receita é da Clara de Sousa (https://www.facebook.com/claradesousa.aminhacozinha?fref=ts), não sei se do primeiro livro ou da página online... pois tenho-a passada numa folha que me foi dada pela minha mãe ;)

O importante é passar já para a receita né?!

Cá vai a receita adaptada:

6 claras de ovos (à temperatura ambiente)
sumo de limão
125g manteiga (à temperatura ambiente)
300g açúcar
2,5 dl leite (à temperatura ambiente ou morno)
250g farinha
120g amido de milho (maizena)
2 c. chá farinha custard (o original era cacau)
2 c. chá fermento em pó

Bata as claras em castelo, a meio adicione umas gotas de sumo de limão. Reserve.
Bater a manteiga com o açúcar. Adicionar o leite aos poucos, até a mistura estar ligada (não há problema se ficar com aspeto talhado, é mesmo assim).
Misturar as farinhas, a custard e o fermento em pó.
Adicionar ao creme de manteiga e mexer até estar sem grumos.
Envolver as claras com uma espátula, não bata para que as claras mantenham o ar ;)
Coloque numa forma untada e enfarinha e leve a cozer em forno médio (175ºC) por 45 minutos.

Apreciem ;)

PS: cuidado para não deixar cozer muito... que foi o meu caso :( e o bolinho ficou seco!!! Ouvi logo as reclamações dos críticos cá de casa! Enfim... acontece!

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Bolachas de Baunilha



Estas bolachinhas de baunilha foram como que inventadas... a sério!!!

Então, vi uma receita de bolachas e quis adaptar para fazer bolachas de baunilha... e resultou!!! São uma delícia, super viciantes eheheheh e não levam ovos (foi esta a adaptação).

Aqui vai a receita:

400g de farinha
200g de açúcar baunilhado (ver aqui como fazer em casa)
250g de manteiga amolecida
1 c.sp. de essência de baunilha (ver aqui como fazer em casa)
1 c.chá de fermento em pó

Misturar todos os ingredientes até obter uma massa homogénea.
Deixar repousar por 1 hora no frigorifico.
Estender sobre uma superfície enfarinhada e usar cortantes a gosto para fazer as bolachinhas.
Colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno a cozer a 150ºC até estarem cozidas (não deixar torrar muito, ficam mais saborosas se ficarem pouco cozidas ;)).

Apreciem ;)

sábado, 17 de outubro de 2015

Esfoliante corporal feito em casa #1 Esfoliante de café e especiarias


Porque sou apologista do Do It Yourself (DIY ou em português: Faça Você Mesmo), ando sempre em busca de novidades :)

Há uns tempos descobri este esfoliante corporal e decidi experimentar, primeiro porque usamos um subproduto das nossas casas (a borra de café) e depois porque esfoliamos o corpinho e sabemos que não há cenas adicionadas que possam ser prejudiciais (tenham atenção aos ingredientes caso sejam alérgicos a algumas coisas).

A ideia original vi em:
http://www.momontimeout.com/2013/05/diy-coffee-sugar-scrub-2/

Fiz uma vez para experimentar e depois fiz mais dois frascos para oferecer às amigas, adoraram o cheirinho e tive logo de avisar que não era de comer... Ahahahah... É o que dá andar sempre a fazer coisas comestíveis: depois pensam que tudo é de comer ;)

Gostaram da ideia?! Então toca a fazer ;) aqui vos deixo o que fiz (adaptei do link acima):

1/2 chávena de chá de café moído (usei borra de café mas podem usar café novo de moagem fina ou grossa)
1/2 chávena de chá de açúcar branco
1/4 chávena de chá de óleo de amêndoas doces
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de noz moscada moída

Misturar tudo numa taça e colocar num frasco.
Agora é só usar!

Ah, esqueci-me de dizer: este esfoliante também é bom para combater a celulite dada a presença do café e da canela... e ainda é hidratante dado que leva óleo de amêndoas doces ;)

O meu frasco está a terminar... Logo logo faço outro e mostro aqui, claro ;)

PS: esta é mais uma boa ideia para oferecer no Natal ;)

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Tarte de Amêndoa e Gila

 
 
Esta receita foi adaptada da revista TeleCulinária Gold nº113 de fevereiro de 2015.
 
Sabem, é daquelas receitas que olhamos e ficamos a salivar... eheheheheh
 
Fiquei logo de olho nela e coloquei-a na prateleira, junto às receitas que tenho para experimentar.
 
Um truque: quando tenho algum tempo, dou uma vista de olhos em revistas, livros ou blogs à procura de receitas que me encham as medidas ;) depois coloco-as todas juntas num sítio que determinei como as receitas para experimentar... quando houver oportunidade experimento a ver se sai bem e se é apreciada pelos da casa (só depois é que fica apta para levar a festas ;))

 
Bom, cá vai a receita:
 
1) Massa quebrada (pode ser de compra, mas recuso-me a comprar desde que tenho a bimby!!!)
150g farinha
65g manteiga
35g água
1 c.café de sal
1 c.café de açúcar
 
Colocar tudo no copo da bimby, programar 15seg./vel6.
Retire, faça uma bola e deixe repousar 15 minutos.
Estender a massa numa superfície enfarinhada, colocar numa tarteira (untada e enfarinhada ou forrada com papel vegetal), retirar o excesso e picar a massa do fundo com um garfo.
 
Nota: pode fazer mesmo sem o robot de cozinha ;) e esta receita (metade da que está no livro base da bimby) dá para uma tarteira média.
 
 
2) Recheio
350g de doce de gila (ver aqui como fazer em casa)
150g de amêndoa moída (usei com pele)
100g de açúcar
6 ovos
1 c.chá de canela em pó
açúcar em pó para polvilhar (opcional)
 
Numa tigela misture muito bem os ovos com o açúcar, adicione depois a amêndoa moída, o doce de gila e a canela em pó.
Verta na tarteira e leve ao forno para cozer a 175ºC cerca de 45 minutos.
Retire do forno, deixe arrefecer completamente e polvilhe com açúcar em pó.
 
Apreciem ;)
 
PS: cá por casa falou-se logo em fazer umas destas para oferecer no Natal!!! Fica a dica ;)

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Açúcar Baunilhado e Essência de Baunilha (feitos em casa)


Como sabem tudo o que vem da baunilha costuma ser muito caro, começando pela vagem.

Ora, quando se encontra vagem de baunilha a preço muito em conta deve-se aproveitar né?! Pois é isso mesmo que faço quando vou à vizinha Espanha fazer umas compritas: no Mercadona (em Ayamonte) uma embalagem com 2 vagens de baunilha custa apenas 0,85€... quando comparado com o preço daqui que são cerca de 3€, faz toda a diferença!!! Olhem, quando compro é quase sempre à meia dúzia!!!

Caso costumem ir fazer compras a Espanha aqui vos mostro as vagens de baunilha que compro (são da marca branca deles, Hacendado), costumam estar no expositor da especiarias:


Bom, vamos às 'receitas' que neste caso são mais modos de fazer:

1) Açúcar Baunilhado

 
500g de açúcar
2 vagens de baunilha

Colocar num recipiente (que tenha tampa) o açúcar e as vagens de baunilha inteiras.
Fechar o recipiente e deixar ficar no mínimo 1 mês.
E está pronto a usar (fácil, simples e barato).

Dicas:
- quando vejo que já tenho pouco açúcar, volto a encher o frasco sem retirar a baunilha;
- também há quem triture o açúcar com as vagens de baunilha... eu pessoalmente não gosto porque depois ficamos com um açúcar cheio de bolinhas pretas e que se notam nos doces que se podem fazer (depois as pessoas não sabem o que é, e levamos um eternidade a explicar a toda a gente o que se passa!!!)


2) Essência de Baunilha

Esta receita foi retirada do livro Feito em casa da Joana Roque (As minhas receitas e A economia cá de casa)

1 garrafa de vodka
4 vagens de baunilha (podem ser já usadas)

Abrir as vagens de baunilha ao meio e coloca-las dentro da garrafa de vodka.
Deixar ficar no mínimo 2 meses a repousar (a vodka vai ficar com cor âmbar). 
E está pronto a usar (fácil, simples e barato).

Dicas:
- usar vagens de baunilha já utilizadas noutras receitas ou até as do açúcar baunilhado quando achamos que já estão 'velhas'
 


PS: para quem gosta de cozinhar doces, estes dois produtos são indispensáveis na cozinha... ou seja, estes são uns ótimos presentes para colocar num cabaz e oferecer no Natal (falta pouco mais de 2 meses)... fica a dica ;)

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Doce de Gila



Esta receita de doce de gila (ou chila) acompanha a família desde há uns anos para cá... descobri-a num daqueles livrinhos da revista Activa (de receitas do Algarve) e decidi fazer... ficou bom e por isso temos seguido sempre à risca as indicações.

Hoje deixo-vos um género de passo a passo, pois este doce tem alguns truques e aviso já duas coisas:
- é aquilo a que chamo um doce anti stress (partir as abóboras atirando-as ao chão ou na bancada da cozinha - que é o meu caso, pois esta é de mármore e aguenta - é um bom exercício para quando se está furioso com alguma coisa ;))
- não é próprio para quem acabou de fazer a manicure, aliás até é bem violento para as nossas unhas... fiquei com os dedos bem doridos desta vez, pois nunca tinha feito tanta quantidade!

Estas abóboras são produção da minha horta, que este ano foi bem generosa: 5 abóboras grandes e 4 pequenas (na verdade foram mais 2 grandes, mas ofereci-as ;))

Uma nota muito importante: 
NUNCA USAR OBJETOS METÁLICOS NA GILA CRUA
Se tiver de usar algum objeto para auxiliar no processo, use sempre coisas de plástico ou madeira (isto porque a gila quando entra em contato com o metal fica com sabor a peixe!!!)

Ora aqui vai o passo a passo:

1) Partir as abóboras gilas atirando-as ao chão ou em cima de uma bancada bem resistente, o objetivo é que a casca estale e consiga depois partir em bocados.




2) Retirar todas as pevides (mesmo todas) e os filamentos onde as pevides estão agarradas, principalmente aqueles que estão amarelados.
Colocar os pedaços de gila em recipientes fundos, cobrir com água e colocar algum sal.
Deixe ficar 24 horas.



3) Ao fim de 24 horas a gila está pronta para descolar a polpa da casca.
Coloque num tacho, cubra com água e leve ao lume para cozer (cerca de 45 minutos a 1 hora)



4) Depois da gila cozida, deixe a escorrer (num escorredor como se vê na figura) por algumas horas (deixei da hora do almoço até ao jantar).


5) Pese a gila cozida e bem escorrida.
Por cada quilograma de gila adicione 800g de açúcar e um pau de canela. Deixe macerar por uma a duas horas e leve ao lume para reduzir. Cuidado para não deixar queimar.

E está feito :)

As minhas 5 gilas grandes e 4 pequenas renderam 5 kg de gila cozida e 3 taças grandes de doce.


Como é muito, coloquei em taças de plástico e congelei.
Quando quiser usar, é só retirar umas horas antes e deixar descongelar e está pronto a usar em qualquer receita.

Apreciem ;)


terça-feira, 13 de outubro de 2015

Bolo de Aniversário da Ana



A Ana é minha prima e afilhada :) e fez 4 aninhos.

Ora, o bolinho de aniversário para festejar na escolinha tinha de ser feito por mim né?!

Ela tinha visto um bolo que fiz para uma outra prima dela e quis um parecido.

Desta vez não usei pasta de açúcar, pois como era para a escolinha e os meninos não devem comer demasiado açúcar... retirei esta parte. Mas tinha de ter cobertura né?! Então usei um simples creme de manteiga e algumas gomas (vá, também têm direito a umas coisas fixes!!!).

Ah, quanto à manteiga... não sei se costumam fazer creme de manteiga, mas tenho sempre algum azar com as manteigas!!! Já experimentei todas as que existem no mercado (as que encontrei) e a única que resulta sempre bem (mas mesmo sempre! nunca deslaça!!!) é a Planta da embalagem amarela ;)

Os sapatinhos foram feitos com dois queques, da mesma massa que o bolo, duas línguas de veado e dois canudinhos de baunilha (daqueles para os gelados).

Aqui vos deixo as receitas:

1) Creme de manteiga
400g de manteiga à temperatura ambiente
250g de açúcar em pó
corante alimentar (opcional)

Bata a manteiga com o açúcar até estar tudo bem misturado (é rápido). Se desejar o creme colorido adicione umas gotas de corante alimentar a gosto. Eu usei 3 gotas de corante alimentar vermelho para tingir uma parte do creme.
Guarde no frigorifico uns minutos para ficar mais duro.
Use para rechear e decorar o bolo.

2) Bolo de iogurte com laranja e limão (receita já publicada)

Digam lá se não ficou bem 'requinho'??!!

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Pavlova de Frutos Vermelhos e Lima




Este doce 'descobri' o ano passado aquando do aniversário do meu pai.

Ora sou sempre eu quem faz os bolinhos de aniversário dos membros da família :) mas o ano passado fui operada (tirar a malvada da vesícula!) uns dias antes do aniversário do pai!

Óbvio que não estava capaz de me por a fazer bolos, mal me podia mexer. Mas não podia deixar de fazer qualquer coisita :) vi então uma receita de uma pavlova na internet e decidi fazer... et voilá, saiu uma pavlova para bolo de aniversário!!!

Como "ninguém gostou", depois da primeira vieram um sem fim delas... já eram pavlovas para todos os sítios e festas...ahahahahah

A receita que hoje partilho é da revista Magazine, outubro de 2014, do Continente. Partilho esta por achar que foi a melhor que fiz até hoje ;) 

Suspiro:
4 claras de ovo XL (ou 6 claras de ovo de tamanho M ou L)
230g de açúcar
1 colher de sopa de amido de milho (típica maizena)
2 c.sp. vinagre

Bata as claras em castelo, quando estiverem firmes adicione o açúcar. Bata mais uns minutos. 
Acrescente a farinha e o vinagre e envolva.
Forre um tabuleiro com papel vegetal, coloque lá a massa de suspiro (pode desenhar um círculo  no papel vegetal para ser mais fácil ver como espalhar a massa de forma regular). 
Leve a cozer por 1 hora a 150°C.
Quando estiver cozido, desligue o forno e deixe arrefecer completamente lá dentro.

Cobertura:
500g de frutos vermelhos frescos (ou outras frutas a seu gosto)
1 pacote de natas
2 c.sp. de açúcar em pó
1 lima (sumo e raspa)

Comece por raspar a lima, reserve. Esprema o sumo e reserve também.
Bata as natas para obter chantilly. Quando as natas estiverem a ficar com consistência, acrescente o açúcar em pó. Envolva metade da raspa de lima nas natas.
Lave os frutos. Envolva o sumo da lima e a restante raspa com os frutos.

Montagem:
Coloque o suspiro num prato de servir (cuidado para não partir a suspiro!).
Coloque as natas em chantilly em cima e disponha os frutos vermelhos.
Leve ao frio até servir.

Simples e saboroso :)

Apreciem ;)

sábado, 10 de outubro de 2015

Caixinhas de papel #1

Ficou prometido que vos mostrava como fazer caixinhas de papel :) e o prometido é devido.

Ora se se lembram, quando mostrei um presente de aniversário caseiro que continha uns bombons de chocolate numas caixinhas de papel... feitas também por mim!!!

Estas caixinhas de papel foram feitas com papel que havia cá por casa, daquelas coisas que guardo porque acho que vai dar para fazer alguma coisa ;) na altura não sei bem o quê, mas guardo!
Ora aqui está uma boa ideia para usar essas mesmas folhas.

Para aprender fiz uma pesquisa rápida pelo YouTube e descobri dois vídeos que demonstravam a forma de fazer as caixinhas e pus mãos à obra :)


 
Para as caixas quadradas é só verem este vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=N8p_MIq4ngU

Dicas:
- para uma caixa completa uso duas folhas A4 que corto com as medidas 21x21cm (esta é para a parte de cima da caixa) e 20x20cm (parte de baixo da caixa)
- as aparas de papel que sobram podem usar para fazer miniaturas destas caixas ou etiquetas
- os tamanhos são à escolha, temos é de usar sempre um quadrado
- podem usar cartolinas ou papel cavalinho A3 (lembram-se disto na escola?!) e fazer caixas maiores



 
Para as retangulares este é o vídeo a ver: https://www.youtube.com/watch?v=fpnD5yD0uTs

Dicas:
- esta caixa é a mais prática pois não temos de cortar a folha A4
- podem usar-se também cartolinas e folhas de papel A3 cavalinho para fazer caixas maiores


Podem fazer estas caixas com as crianças, vão ver que elas gostam e o saber não ocupa lugar ;)

Pronto, e assim têm caixinhas para fazerem os vossos próprios presentes.

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Bolo de Iogurte com Laranja e Limão


Cá vos deixo mais uma receita de bolo de iogurte... se há bolo que tem montes de receitas e versões, acho que é este!

Bom, a receita original é de um daqueles fascículos de receitas que vêem nas revistas de fofocas... já é bem velhinho, nem sequer sei dizer de que revista é!!!

Esta versão do bolo de iogurte parece-me um pouco mais saudável que a original, já que não leva óleo mas sim sumo de citrinos.

O importante é ir para a receita ;)

2 iogurtes de aroma à escolha (à temperatura ambiente)
300g de açúcar
350g de farinha
sumo de 1 laranja (média a grande)
sumo de 1 limão (pequeno)
1 colher de sopa de fermento em pó
6 ovos

Bata os ovos durante uns 5 minutos.
Acrescente o açúcar, aos poucos, e bata mais uns 5 minutos (aumente um pouco a velocidade da batedeira).
Junte os sumos dos citrinos e pare de bater.
Adicione os iogurtes, a farinha e o fermento, incorpore bem na massa mas sem bater.
Coloque a massa numa forma untada e enfarinhada e leve a cozer em forno médio, 175ºC, durante uns 45 minutos (adapte ao seu forno).

Apreciem ;)



quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Pão de Banana

 
Este pão, que para mim é um bolo!, foi visto no livro Sumos com segredos da Samanta McMurry (blog Eat Love).
 
Para quem gosta de banana, é perfeito. Ainda acresce o fato de ser pouco doce, ser integral e bem saudável.
 
É perfeito para o pequeno almoço mas também para o lanche.
 
O que fiz foi cortá-lo em fatias e congelar, depois vou tirando as fatias à medida que me apetece ;) por exemplo para o pequeno almoço, tiro na noite anterior, e se for para levar para o lanche, tiro de manhã, embrulho em folha de alumínio e é só levar.
 
Cá vai a receita adaptada (a original leva também 5 quadrados de chocolate preto picados, que não coloquei):
 
300g de farinha integral
100g de aveia
1 colher de sopa (csp) de sementes de linhaça moídas
1 csp de sementes de cânhamo moídas
1 pitada de sal
125g de açúcar amarelo (ou mascavado)
2 ovos
125 ml de leite de soja (ou outro qualquer)
2 bananas bem maduras
75g de óleo de coco derretido (ou outro óleo ou até azeite)
 
Numa taça misture todos os ingredientes secos.
Junte a banana esmagada, o leite e os ovos e misture bem.
Coloque a massa numa forma untada e enfarinhada e leve a cozer em forno médio, 175ºC, por 45 minutos (atenção: deve adequar a temperatura e o tempo de cozedura às caraterísticas do seu forno).
 
Apreciem ;)


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Folares #1: versão simples

 

 
Nunca tinha feito folares destes!!! Acho que são mais típicos da região centro do país... certo?
 
No Algarve também há quem os faça (vá, parecidos!), nomeadamente na região de Lagos. Mas na minha zona, Olhão, o folar é o de folha o típico Folar de Olhão... e é sempre desse que fazemos, é uma bomba calórica mas uma delícia :)
 
Ora estes folares simples por cá comem-se tipo bolo, já que são pouco doces e de massa seca (sem cremes).
 
 
 
Por acaso não comi muito, abrimos um e congelamos o outro. Mas fiquei agradada, é simples e pode-se comer assim ou torrado.
 
 
 
A receita foi tirada do livro Feito em Casa da Joana Roque (dos blogs As minhas receitas e A economia cá de casa). Segui-a à risca e gostei, mas só lhe acrescentava uma coisita: raspa de limão, mas é mesmo por gosto pessoal... se não colocarem fica igualmente bom ;)
 
Cá vai a receita (deu para os 2 folares da foto):
 
800 g de farinha
100 g de margarina
17 g de fermento de padeiro seco (se usar do fresco então serão 35g)
250 g de açúcar
3 ovos
2 dl de leite morno
1 colher de chá de canela
1 colher de chá de erva doce moída
sal q.b.
3 ou 4 ovos cozidos (com casca de cebola) para enfeitar o folar
 

Misture o fermento com o leite morno e junte alguma farinha. Faça uma bola e deixe levedar 30 minutos.
Junte a restante farinha com o açúcar, o leite e os ovos e junte à bola de fermento. Bata bem. Acrescente a manteiga, o sal e as especiarias.
Bata até a massa se soltar da tigela.
Deixe levedar numa tigela tapada com um cobertor, num local quente durante 3 horas.
Divida a massa em duas partes iguais, forme bolas ligeiramente achatadas, onde coloca os ovos cozidos (frios).
Com um pouco de massa faça uns cordões para decorar o folar a seu gosto (pode não fazer esta parte).
Pincele com gema de ovo, deixe levedar mais 30 minutos e leve a forno quente, cerca de 175ºC, até estarem cozidos.
Apreciem ;)

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Francesinha (à minha maneira)


Aos domingos costumo fazer umas coisitas diferentes para o almoço... desta vez foram umas francesinhas.

Estas francesinhas foram adaptadas pois a original leva tanta chicha que não consigo terminá-la!!! Logo, decidi fazer apenas com bife de perú e não usei a salsicha (menos chicha, francesinha mais baixa e mais fácil de comer... e mesmo assim tive de comer às prestações!!!).

Não acompanhei com ovo estrelado e batata frita, como é tradição... mas sim com uma batatinha doce - da minha horta :) - cozida.

Ora cá vai a receita:

Molho (feito na bimby)
2 dentes de alho
250g cebola
50g azeite
1 folha de louro
2 piri-piris
2 caldos knorr de galinha
250g polpa tomate
1 colher sopa molho inglês
33 cl de cerveja (1 cerveja média)
150g vinho branco
50g whisky
30g maizena
100g água

Colocar no copo, a cebola, o alho e o azeite e pique 6 seg./Vel.3 1/2
Programar para refogar 7 min./ Temp. 100º/Vel. 1
Adicione todos os outros ingredientes à exceção da maizena e da água e programar 20 min/Temp.100º/Vel.1
Quando terminar juntar a maizena dissolvida na água e programar 5min/Temp.100º/Vel.1
Retirar a folha de louro e triturar Vel.5-7-9 /1 min

Nota: quem não tem bimby, ou outro robot de cozinha, faz no tacho mesmo!

Francesinha (para 2):
4 fatias de pão de forma
2 bifes de perú
2 fatias de mortadela com azeitona
2 fatias de chourição
8 fatias de queijo

Comece por grelhar os bifes.
Torre ligeiramente as fatias de pão.
Coloque uma fatia de pão num prato de ir ao forno (uso os da foto, que são de barro), coloque uma fatia de mortadela, o bife grelhado, uma fatia de chourição, cubra com outra fatia de pão e disponha 4 fatias de queijo, uma de cada lado da francesinha.
Repita para a outra francesinha.
Leve ao forno só para que o queijo derreta.
Regue-as com o molho quente, de forma abundante :) e sirva :)

Apreciem ;)